News
Você está aqui: Capa » MISSÕES » “Crianças usam a mesma roupa por duas semanas”, diz missionário sobre miséria na África

“Crianças usam a mesma roupa por duas semanas”, diz missionário sobre miséria na África




Mais de 200 crianças órfãs convivem em um pequeno espaço para receber aulas, sobrevivendo em meio à miséria.

Dentro de paredes construídas com barros, as crianças dormem em camas formadas por galhos de árvores. Em suas escolas, não existem cadeiras, mesas ou materiais escolares. Estes são apenas alguns detalhes da realidade de um dos vilarejos apoiado pelo Projeto Daniel, em Uganda, na África.

São mais de 200 crianças órfãs convivendo em um pequeno espaço para receber aulas, sem contar os alunos que pertencem a famílias carentes da região. Sobrevivendo em meio à miséria, muitas delas não têm sapatos nem variedade de roupas.

“Algumas crianças vestem a mesma roupa por duas semanas. Tomam banho e voltam a usar a mesma roupa, porque não têm outra. A água do banho também é suja”, explicou o missionário Bahura Muhindo Dosweit em entrevista ao Guiame.

Na sala de aula, os livros são poucos e estão em péssimas condições de uso. “Quantos cadernos jogamos fora de um ano para o outro. Para uma criança dessa, um caderno velho e um lápis usado seria o melhor presente de Natal. Isso é chocante”, comenta o pastor Joel Engel, líder do Projeto Daniel.

Atualmente, um novo espaço para as aulas está sendo levantado, mas a construção foi paralisada devido à falta de recursos. No entanto, Arcebispo Bwambale Monday Wilson, líder da Agape Church e responsável pela implementação do Projeto em Uganda, não perde as esperanças.

“Estamos tentando construir um futuro para essas crianças. Talvez o futuro presidente do nosso país  ou homens importantes possam estar aqui entre as crianças”, afirma.


Mais de 200 crianças órfãs convivem em um pequeno espaço para receber aulas. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

O pastor Engel observa que ao receberem uma bala de presente, muitas crianças não sabiam como abrir, por era a primeira vez que elas tinham contato com o doce. “Eu acho que todo cristão que tem o coração transformado, deveria ter pelo menos uma parte da sua vida voltada ao que nós chamamos de tzedaká”, disse ele, fazendo referência à obrigação que todo judeu tem de doar no mínimo 10% dos ganhos aos necessitados.

Para contribuir com o Projeto Daniel, envie sua doação para o seguinte destino:

Ministério Engel
CNPJ: 94.445.319/0001-74
Banco: Caixa Econômica Federal
Agência: 1151
Conta Corrente: 06610
Operação: 003

Contribuições também podem ser feitas através do link: www.lojaministerioengel.com.br/ofertas

Para ter mais informações sobre o Projeto Daniel, entre em contato pelo telefone (55) 3217-4744, whatsapp (55) 9733-1156 / 9974-8874 ou e-mail [email protected]



Pastor Joel Engel, idealizador do Projeto Daniel. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)


O Projeto Daniel está sendo implementado em Uganda, na África. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)


Marcos Corrêa, diretor do Portal Guiame. (Foto: Guiame/Marcos Paulo Corrêa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*