News
Você está aqui: Capa » NOTÍCIAS » Vereadora evangélica é criticada após publicar texto sobre “maldição de Iemanjá”

Vereadora evangélica é criticada após publicar texto sobre “maldição de Iemanjá”

A vereadora evangélica pernambucana Michele Collins (PP) está sendo alvo do repúdio e possíveis ações jurídicas de um terreiro de candomblé (terreiro Nagô), após publicar em sua página do Facebook um post no qual afirmava que estaria “clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra em nome de Jesus”.

A publicação da vereadora, que também é missionária, foi excluída da mídia social, após gerar polêmica por suas declarações sobre o orixá cultuado por religiões afro.

Junto a uma foto que mostrava várias pessoas orando na praia de Boa Viagem, em Recife (PE), a legenda de Michelle dizia: “Noite de Intercessão no Recife, orando por Pernambuco e pelo Brasil, na Orla de Boa Viagem, clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra em nome de Jesus. O Brasil é do Senhor Jesus. Quem concorda e crê diz amém”.

Entre comentários a favor e contra, o post de Collins gerou reações diversas, como uma nota oficial de repúdio do Terreiro Ilé Àse Òrìsànlá Tàlábí, do município de Paulista, alegando que a vereadora cometeu “crime de racismo e intolerância religiosa”.

Segundo a advogada Jacqueline Alves, pertencente ao Coletivo Jurídico do terreiro assinaturas já estão sendo coletadas para a formulação de uma representação contra a vereadora.

“Nós vamos entrar com uma ação no Ministério Público o quanto antes”, enfatizou ela.

Na última terça-feira (6), a assessoria de imprensa da vereadora divulgou uma nota de desculpas. Segundo a equipe de comunicação de Michele, a iniciativa citada no texto foi organizada pela pastora Ezenete Rodrigues, de Belo Horizonte, e faz parte de um circuito de eventos de oração pelo estado do Pernambuco.

“Diante do exposto sobre uma postagem realizada em suas redes sociais, a vereadora missionária Michele Collins esclarece que em nenhuma momento teve a intenção de ofender ou propagar qualquer mensagem de ódio religioso. Todos sabem que a missionária é veementemente contra qualquer intolerância religiosa, inclusive já deletou a postagem de suas redes sociais, diante dessa falha na elaboração do texto. A vereadora missionária Michele Collins pede desculpas aos que se ofenderam”, diz a nota oficial.

Fonte: Guia-me



Compartilhe
Share on FacebookShare on Google+Print this pageEmail this to someoneTweet about this on Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*